Curso de História da Música (Unesp) – gratuito e online

Unesp disponibiliza, através do site da Univesp TV, um curso gratuito online sobre História da Música. Ele é voltado a graduandos e pós-graduandos interessados nas áreas de música, história da arte, história geral, cultura e assuntos correlatos. Também é aberto a todos com formação superior em qualquer área do saber.

Este curso de História da Música é apresentado gratuitamente, em forma de videoaulas, que você pode assistir a hora que quiser. Há ainda a possibilidade de fazer anotações sobre questionamentos, opiniões e dúvidas enquanto assiste o vídeo, e receberá tudo em seu e-mail.

Univesp TV é o canal de comunicação da Universidade Virtual do Estado de São Paulo, a quarta universidade pública paulista e visa ao incentivo à formação integral do cidadão.

O curso

São 11 videoaulas do curso de Bacharelado em Música, ministradas pela docente Dorotéa Kerr, professora do Instituto de Artes da Unesp, doutora em Música/Órgão pela Universidade de Indiana (EUA) e mestre em Música/Órgão pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Este curso de História da Música foca no estudo da produção e da atividade musical dos períodos barroco, clássico e romântico europeus. No segundo semestre de cada ano do curso de Bacharelado, aborda-se o período romântico e alguns temas da música do século XX. Discute-se como diferentes condições sociais, culturais e econômicas possibilitaram o surgimento dos diferentes estilos de composição e das várias formas de atividade musical e como a arte musical pode ser relacionada às outras formas artísticas desses períodos.

Na primeira aula, por exemplo, a professora Dorotéa Kerr, faz um panorama da Europa no século XIX, o chamado Período Romântico. Localiza seus alunos na expansão econômica, causada pelo crescimento acelerado da indústria e do comércio, e o crescimento da burguesia. Os pensamentos dos iluministas de liberdade e igualdade. A definição dos termos clássico e romântico nas artes do século XIX. A obscuridade e a melancolia presentes em todos os tipos de manifestações artísticas dessa época. Com a criação de salas de concerto e academias de música, a música entra de vez na vida da sociedade. As casas passam a ter pianos e as mulheres começam a ter aulas particulares, aumentando ainda mais a popularidade do instrumento. A estética musical e os princípios da música romântica. Relações subjetivas, ilusórias e emocionais. A música com o poder de incorporar beleza e verdade. A tensão emocional vivida pelos compositores românticos. O estereótipo dos artistas: em geral, eles viviam isolados, distantes do “homem comum”.

O curso não possui certificação. São apenas aulas online para complementação de estudos e pesquisas. É só acessar o site e começar a estudar.

Conteúdo programático

  • Aula 1: Romantismo – A estética musical e os princípios da música romântica
  • Aula 2: Nacionalismo – A incorporação de elementos nacionais às artes
  • Aula 3: Ópera na primeira metade do século XIX – Os estilos e categorias das óperas
  • Aula 4: Música Orquestral do século XIX – O conceito de sinfonia e a sua importância
  • Aula 5: Música Programática – A música para expressar ideias não musicais
  • Aula 6: Lied e Chanson – Música com história e folclore
  • Aula 7: Ópera na Segunda Metade do Século XIX – As obras de Guiseppe Verdi e Richard Wagner
  • Aula 8: Passagem para o século XX – Política e folclore na música
  • Aula 9: Movimentos de Vanguarda no Século XX – Expressionismo e Impressionismo na música
  • Aula 10: Música e Política – A influência política na música do século XX
  • Aula 11: Dodecafonismo e Serialismo – A ruptura com o passado da música

FONTE: Canal do Ensino.

http://canaldoensino.com.br/blog/unesp-oferece-curso-gratuito-sobre-historia-da-musica

Blanchard_Jacques- pintor barroco frances -1600-1638-St_Cecilia

Santa Cecília, de Jacques Blanchard.

8 Comentários

  1. camila sena 22 de fevereiro de 2016
  2. isaac prado barbosa 16 de janeiro de 2016
    • marcia 16 de janeiro de 2016
  3. José catamez 15 de janeiro de 2016
  4. marizete 14 de janeiro de 2016
  5. Marsuete Luís Alves Silva 14 de janeiro de 2016
  6. Marcus Mendonça de Meneses Moura 14 de janeiro de 2016
  7. Tânia Carneiro 13 de janeiro de 2016

Deixe uma resposta