“BRUXAS DA NOITE: AS AVIADORAS SOVIÉTICAS NA 2ª GUERRA MUNDIAL”

Junho de 1941.  Rompendo o pacto de não agressão Molotov-Ribbentrop, a Alemanha nazista desencadeia a Operação Barbarossa, invadindo o território da União Soviética por três direções simultaneamente.  A surpresa da operação resultou em milhões de prisioneiros de guerra e na destruição de boa parte da aviação soviética, ainda no solo, eliminando sua capacidade de reação.

      Diante desse cenário e com o desejo de contribuir para a defesa de sua pátria, centenas de mulheres apresentaram-se voluntariamente para a aviação do Exército Vermelho e, nesse sentido, Marina Raskova, uma aviadora recordista e heroína da União Soviética, usou seu prestígio e fama para convencer Josef Stalin a criar unidades aéreas compostas por mulheres.  Com a aprovação do líder, foi criado o 122º Grupo de Aviação Composto, organizado com três regimentos de aviação femininos, que receberam jovens voluntárias de todas as regiões do país.  Apesar de o Estado soviético instituir, de forma pioneira, políticas de igualdade de gênero, a sociedade ainda guardava profundos traços machistas, o que obrigou as aviadoras a superarem a descrença e o preconceito para poderem defender seu país.

      Dois dos regimentos foram mistos, com integrantes predominantemente femininos complementados por homens, mas um deles – o 588º Regimento de Bombardeio Noturno – foi integralmente organizado com mulheres, desde sua comandante, até a mais modesta das soldadas da equipe de apoio em solo.  Sua audácia e eficiência nos ataques noturnos levaram o terror aos alemães, que apelidarem a unidade de “Bruxas da Noite” (“Nachthexen”).

Ver mais  Mães escravas, mães "de cor"*

     Voando frágeis e obsoletos aviões de lona, sem paraquedas e cumprindo dezenas de missões de combate a cada noite, as jovens aviadoras atacaram com inigualável eficiência as forças alemãs, desde Stalingrado até o coração da Alemanha, sendo comuns os casos de heroísmo. Muitas delas não retornaram aos seus lares, oferecendo a vida em sacrifício na “Grande Guerra patriótica”.

      Alicerçada em fontes primárias e depoimentos das ex-combatentes que sobreviveram ao conflito, a presente obra revisita a trajetória das mulheres aviadoras soviéticas durante a Segunda Guerra Mundial e analisa sua contribuição na vitória contra o nazismo, naquela que foi a única experiência de unidade aérea exclusivamente feminina na história das guerras. Um paradigma para a inserção das mulheres como aviadoras em diversas forças aéreas no curso dos séculos XX e XXI.

BRUXAS DA NOITE é um emocionante tributo à coragem, ao pioneirismo, ao patriotismo e ao sacrifício, quando jovens mulheres se lançaram aos céus para defender sua pátria. A guerra, no feminino.

Os autores

Carlos e Ana Daróz, pai e filha apaixonados por contar histórias. Ele historiador militar e escritor com quatro títulos publicados; ela comissária de voo e estudante de letras, estreando como autora com BRUXAS DA NOITE.

 

Ficha Técnica:

Editora: Somos Editora

ISBN: 978-85-8922-618-6

Ano: 2018

Preço: R$ 60,00 (livro 50,00 + 10,00 de frete)

Ver mais  O Mal sobre a Terra – Uma história do terremoto de Lisboa

Para adquirir:

Saiba como enviando um e-mail para marinaraskova.bruxasdanoite@gmail.com

Os regimentos de aviação femininos, que receberam jovens voluntárias de todas as regiões do país.

Leave a Reply