A Coleção de Cartas de Luís dos Santos Vilhena

A Série Documentos Literários, colaboração da Divisão de Manuscritos, da Fundação Biblioteca Nacional, apresenta a “Colecção de Plantas geográficas, ydrográficas, planos e prospectos relativos a algumas das Cartas de notícias soteropolitanas e brasílicas”, manuscrito datado de 1801.

Seu autor, Luiz dos Santos Vilhena (Portugal, 1744 – Salvador, 1814), veio para o Brasil em 1787, como professor de aulas régias, na cátedra de grego. Pouco depois, começou a compilar crônicas, notícias históricas e dados geográficos relativos a cidades, comarcas e capitanias brasileiras, o que resultou num conjunto de vinte e quatro cartas intituladas “Noticias soteropolitanas e brasílicas”, dedicadas ao Príncipe D. João (mais tarde, coroado como D. João VI). Dezesseis dessas cartas se referem à capitania da Bahia, que, na época, também abrangia parte do Espírito Santo e Sergipe.

Professor de letras clássicas que era, Vilhena usou o pseudônimo “Amador Veríssimo de Aleteya” (do grego Alethea, “Verdade”), reafirmando o desejo expresso de só fornecer notícias verdadeiras. De fato, os dados coletados são bastante precisos e minuciosos, fornecendo um testemunho inestimável e se constituindo numa importante fonte para conhecer a Bahia do século XVIII.

A “Colecção de Plantas” reúne vistas de cidades, cartas geográficas e planos de fortalezas e fortificações. Está sob a guarda da Divisão de Manuscritos e disponível por meio do link da BN Digital http://objdigital.bn.br/ac…/div_manuscritos/mss_10_2_026.pdf

Cartas Vilhena

“Colecção de Plantas geográficas, ydrográficas, planos e prospectos relativos a algumas das Cartas de notícias soteropolitanas e brasílicas” (1801)

Deixe uma resposta