Escravidão e Religião

A partir de meados do século XIX, a religião cristã começava a enxergar a escravidão como uma prática cruel, que deveria ser combatida por razões de caridade cristã. A própria princesa Isabel aderiu fervorosamente ao abolicionismo devido à sua religiosidade e dedicação ao catolicismo. Entretanto, nem sempre foi assim. A escravidão, nos séculos anteriores, era aceita e bem vista pelos religiosos, sendo considerada um meio de conversão das almas. Nos séculos XVII e XVIII, por mais paradoxal que pareça nos dias de hoje, a escravidão era vista como uma oportunidade de salvação para os africanos. Por isso, os grandes pregadores e religiosos … Continue lendo Escravidão e Religião