Dúvidas sobre a Língua Portuguesa?

O historiador, pesquisador, professor ou estudante precisa estar sempre atento para não cometer erros gramaticais – mesmo nas redes sociais. Por isso, fica a dica do Senado Federal, que disponibiliza o manual de redação da Secretaria de Comunicação para os leitores. Aproveite e tire suas dúvidas!

 

Meia/meio: é um advérbio, não um adjetivo. Por isso, “meio” não varia com o gênero.

A fim/Afim: “A fim” (separado) tem o sentido de “para”, “com vontade”, “com o objetivo”. Já “afim” (junto) significa “relacionado”.

Concerteza: o correto é escrever separado: com certeza.

Derrepente: O mesmo vale para de repente.

Agente/a gente: “Agente” (junto) é uma pessoa que age, por exemplo, um agente da polícia. “A gente” (separado) significa “nós”.

Encima: O correto é “em cima” (encima é uma conjugação do verno encimar).

Menas: Assim como “meio”, “menos” é um advérbio e, por isso, não tem variação de gênero.

Tire mais dúvidas no Manual de Redação da Secom do Senado Federal: http://bit.ly/ManualDaSec

Fonte: Senado Federal

 

A Leitora - Renoir

“A Leitora”, obra de Pierre-Auguste Renoir (1874-75)

Ver mais  "A escravidão exigia um instituto jurídico para manter milhões subjugados"

Leave a Reply