DICA DE LEITURA:

Um pequeno volume de 64 páginas com desenhos e anotações de Debret, em suas andanças pelo Brasil no início do século XIX. Uma verdadeira joia, que ficou esquecida por décadas na Bibliothèque Nationale.

“Caderno de Viagem”, de Jean Baptiste Debret. Texto e organização de Júlio Bandeira. Rio de Janeiro, Ed. Sextante, 2006.

001

Deixe uma resposta