Carnaval do Século XVIII não passava de uma brincadeira de atirar água e farinha

Depois, no século seguinte, surgiram as festas de elite, com as batalhas de flores entre mulheres da alta sociedade. Os ranchos vieram em seguida, com músicas que estavam na moda e a influência do teatro. Mas, nesta grande festa popular, muita gente preferia a farra e a brincadeira. Assim surgiram os blocos e os cordões de rua. Confira os comentários de Mary del Priore para o programa “Um Rio de Histórias” da Rádio CBN:

Carnaval do século XVIII não passava de uma brincadeira…

carlosjulião

Carlos Julião.

Deixe uma resposta