A história do feminismo no Brasil contada a partir dos seus embates

Em entrevista ao site da fundação da Federação Interestadual de Metalúrgicos e Metalúrgicas do Brasil (Fitmetal), a historiadora Glaucia Fraccaro enfatiza a necessidade de se conhecer história da luta pelos direitos das mulheres a partir da experiência das trabalhadoras.

Com base na pesquisa que resultou em sua tese de doutorado, Os Direitos das Mulheres – Organização Social e Legislação Trabalhista no Entreguerras Brasileiro (1917-1937), defendida em 2016 na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Glaucia defende a importância de se compreender o feminismo como um campo político e, portanto, submetido a disputas políticas que refletem na sua narrativa histórica e enfatizam “a história de quem venceu”.

“No entanto, é preciso contar esses enredos também a partir de suas discordâncias, de seus pontos de embate. Assim, poderemos envolver a experiência daquelas que não tinham acesso à imprensa ou aos parlamentares e políticos importantes”, afirma a historiadora na entrevista.

Leia a íntegra da entrevista.

FONTE: Cecult – IFH – Unicamp

Deixe uma resposta