Você conhece bem a vida da princesa Isabel? Faça o nosso QUIZ.

Publicado em 3 de maio de 2015 por - História do Brasil

A princesa Isabel, filha e herdeira de D. Pedro II, é uma personagem histórica que divide opiniões: carola, submissa e incapaz? Ou: culta, bondosa e devota? Como teria sido o Terceiro Reinado, com Isabel como imperatriz? Qual foi seu verdadeiro papel na abolição da escravidão? Todas essas questões ainda geram calorosos debates. 

Veja se você conhece bem a vida da princesa, respondendo ao nosso QUIZ (as respostas serão publicadas amanhã):

1 – Por que Isabel se tornou herdeira do trono?

a) era a única herdeira.

b) isso ocorreu após a morte de seus dois irmãos (do sexo masculino).

c) era a primogênita.

 

2 – Quem foi sua irmã e qual o destino que tomou?

a) Leopoldina, que se casou com príncipe Saxe Coburgo, teve quatro filhos e morreu de tifo em Viena, aos 24 anos.

b) Isabel não teve irmãs mulheres, apenas um irmão que faleceu precocemente.

c) Vitória, que morreu ainda na adolescência.

3- Isabel se casaria, em 1864, com o Conde d´Eu, da família Orléans, neto de Luiz Felipe o rei burguês que sucedeu a Napoleão. Como era a relação do casal?

a) distante, foi um casamento arranjado.

b) tumultuada, seguindo as tradições familiares, a união foi repleta de traições.

c) apaixonada, os dois eram muito devotados um ao outro.

 

4 – Qual a reação de Isabel ao golpe republicano?

a) indiferença, ela pouco se envolvia com questões de Estado.

b) alívio, ela não queria herdar o trono.

c) indignação, incredulidade, tristeza.

 

5 – Quantos filhos Isabel teve? Quais seus nomes?

a) Três: Pedro, Luiz e Antônio e Luiza Vitória, que morreu ao nascer.

b) Dois meninos: Luiz e Antônio.

c) Apenas um filho, Luiz, que morreria logo após o golpe republicano.

 

6 – Onde estão seus restos mortais?

a) Permaneceram em Paris.

b) É um mistério, ninguém sabe ao certo onde estão atualmente.

c) Seus ossos foram transladados para Petrópolis, na catedral.

 isabelbrslisabel3
Isabel em dois momentos: já adulta (foto da Coleção Brasiliana) e ainda criança (litografia de Victor Fond, Museu Imperial). 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!