Vamos salvar um herói?

Publicado em 3 de dezembro de 2016 por - artigos

Há 29 anos, uma voz solitária fiscaliza os três poderes e as grandes corporações da Amazônia. Seu nome: Lúcio Flávio Pinto.

Em 1987, depois de cobrir a Amazônia para alguns dos maiores jornais e revistas do país, o jornalista e sociólogo Lúcio Flávio fundou o Jornal Pessoal. Para que pudesse ter total independência, o jornal nunca aceitou publicidade. Desde então, sobrevive apenas com os recursos arrecadados com as vendas em banca. Sediado em Belém, no Pará, e com edição quinzenal, o Jornal Pessoal é mais longevo veículo alternativo da imprensa contemporânea do Brasil –  não, contudo, sem um imenso sacrifício pessoal.

Em razão das denúncias publicadas no Jornal Pessoal, Lúcio Flávio já foi alvo de 34 processos judiciais (4 ainda em curso), recebeu inúmeras ameaças, inclusive de morte, e foi agredido fisicamente por poderosos da Amazônia que gostariam que o Jornal Pessoal não existisse.

O Jornal Pessoal é sinônimo de jornalismo investigativo e combativo na Amazônia. Para citar um único exemplo, foi Lúcio Flávio quem desvendou a morte do ex-deputado Paulo Fonteles de Lima, primeiro advogado a defender posseiros em conflitos de terra no Pará. Apesar de sua gigantesca e heroica folha de serviços prestados à Amazônia, o Jornal Pessoal de Lúcio Flávio Pinto corre o risco de acabar.

Confira o artigo completo no blog de Lucas Figueiredo:

Ajude a Amazônia; salve o heroico Jornal Pessoal, voz e fiscal da região há 29 anos

 

Fonte: https://lfigueiredo.wordpress.com

amazoniasalgado

Foto: Sebastião Salgado (reprodução).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!