Uma história sobre aparições sobrenaturais e racismo

Publicado em 20 de outubro de 2014 por - História do Brasil

Pelos fins do século XIX e começos do XX, sólidos e conceituados homens de negócios, membros da Irmandade do Santíssimo Sacramento, se reuniam em sessões de espiritismo que chegaram a ser frequentadas pelos mais ilustres doutores da cidade [do Recife]. Ali se comentavam as respostas de famoso médico, aliás, negro, através de um médium. Respostas de acordo com
as terapêuticas da época. Evocava-se com frequência esse doutor negro. Reza a tradição que ele chegou a aparecer à cabeceira de mais de um doente pobre. Aparecia de cartola e de sobrecasaca como nos seus dias de homem deste mundo. O médico chamava-se Dornelas.

De Dornelas se conta que, ainda vivo, passava certa vez, de sobrecasaca e de cartola, por uma rua fidalga da cidade quando,da varanda de um sobrado opulento, certa Iaiá resolveu zombar do negro metido a sábio e encartolado como qualquer doutor branco. Não encontrou meio mais elegante de manifestar seu desdém pela “petulância do negro” que este: cuspir-lhe sobre a cartola. Pois, naquele tempo, cartola era chapéu de branco e não de negro.

Sentiu Dornelas a cusparada sobre o chapéu. E tirando a cartola ilustre e examinando a cusparada, diz a lenda que concluiu a olho nu: “Coitada da Iaiá! Tuberculosa. Não tem um ano de vida”. E antes de findar-se o ano, saía do sobrado fidalgo um caixão azul com o cadáver da moça. Morrera tuberculosa.
Olho mau de negro? Não, diz a lenda: olho clínico. Mas olho clínico iluminado por alguma coisa de sobrenatural. O que fez de Dornelas, no fim da vida, um médico chamado pelos doentes mais graves como se fosse também um negro velho com
extraordinários dons africanos de curar males que os doutores brancos e de ciência apenas europeia desconheciam.Depois de morto, tornou-se um dos espíritos mais invocados nas sessões de espiritismo da cidade.

A voz e as histórias citadas acima são do imortal Gilberto Freyre. (“Do Outro Lado – a História do Sobrenatural e do Espiritismo”, de Mary del Priore).
O nosso desafio cultural deste mês é relativo a histórias que envolvam fenômenos sobrenaturais ou inexplicáveis. Podem ser relatos de experiências vividas ou mesmo casos que já se tornaram parte da tradição oral. O mais importante é usar a imaginação.As duas melhores narrativas serão publicadas no blog e os autores receberão, pelos Correios, um exemplar autografado de “Do Outro Lado – A História do Sobrenatural e do Espiritismo”. Os textos devem ter, no máximo,15 linhas e devem ser enviados para o email do blog (historia.hoje@bol.com.br), até amanhã, dia 21 de outubro. Mas, lembre-se: só serão avaliadas as histórias encaminhadas por email. Participe!

espiritismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 Comentários

  1. Cida Franzé disse:

    Gostaria de saber mais sobre o médico Dr. Dornelas, se possível também uma foto ou uma imagem. Fiquei interessada em saber dos feitos pós morte.

    Att.
    Cida Franzé

  2. Joelma Augusta disse:

    E qual foi o resultado do desafio cultural?

Deixe o seu comentário!