Qual livro foi mais marcante em 2017 para você?

Publicado em 29 de dezembro de 2017 por - artigos

O blog HistóriaHoje.com quer saber quais obras, em História ou outras Ciências Sociais, foram as mais importantes para o leitor no ano que está terminando. Para mim, foram: “História da Gente Brasileira: República 1889-1950 (vol.3)”, de Mary del Priore (editora LeYa, 2017) e “A Elite do Atraso”, de Jessé Souza (LeYa, 2017).

E para você, quais foram os livros mais marcantes? (não precisa ser lançamento)

Márcia Pinna Raspanti

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 Comentários

  1. Maurício de olivwira disse:

    Melhor livro do ano crer ou não crer Leandro Karnal e padre Fábio de Mello

  2. Felipe Pereira Rissato disse:

    Repito a opinião do Gilberto: “Lima Barreto – Triste Visionário”, de Lilia Moritz Schwarcz (Companhia das Letras). Propiciou que eu descobrisse com que pseudônimo Lima publicou, em 1912, dois livretos (hoje perdidos): “Entra, Sinhór…” e “O Chamisco ou O querido das mulheres”. O pseudônimo foi Pelino Língua, informação não contida no livro. De quebra, encontrei três crônicas desconhecidas (ainda a divulgar), jamais reunidas em livro, nem em “Lima Barreto: Toda Crônica”, de Beatriz Resende e Rachel Valença (Agir, 2004) e nem em “Lima Barreto: Sátiras e outras subversões”, de Felipe Botelho Corrêa (Cia. das Letras/Pinguim, 2016).

  3. NUBIA NICIA VIRGINIA DE OLIVEIRA disse:

    “O homem que amava os cachorros” de Leonardo Padura sobre o assassinato de Leon Trotsky é monumental.

  4. Renato Venancio disse:

    Arquivos Pessoais: Um Novo Campo Profissional – Leituras, reflexões e reconsiderações, Richard J. Cox

  5. Osvaldo Guarilha disse:

    1. Imperador Cidadão, Roderick J. Barman
    2. Brasil – uma biografia, Lilia Moritz Schwarcz e Heloísa M. Starling

  6. Estevam disse:

    Mulheres de Bronze e Aroeira

  7. Gilberto Amorim disse:

    Para mim está sendo a biografia de Lima Barreto da historiadora Lília Maria Schwarcz.

Deixe o seu comentário!