O mercado da vaidade

Publicado em 26 de novembro de 2013 por - História do Brasil

A abertura dos nossos portos para as nações amigas, em 1808, não foi vantajosa apenas para a aristocracia, que teve oportunidade de adquirir produtos de luxo e ostentar com mais vigor seu status privilegiado. Os escravos e a população “de cor” em geral, incluindo cativos forros e mestiços pobres, que ficavam…

Leia Mais

O corpo, a Igreja e o pecado

Publicado em 26 de novembro de 2013 por - História do Brasil

Podemos olhar pelo buraco da fechadura para ver como nossos antepassados se relacionavam? De fechaduras, não. Elas custavam caro e o Brasil, na época da colonização, era pobre. Podemos, sim, enxergar através das frestas dos muros, das rachaduras das portas. Por ali se via que a noção de privacidades estava…

Leia Mais

Novos papéis femininos….

Publicado em 25 de novembro de 2013 por - História do Brasil

  Ao longo do século XIX, o Império mudou. Com a vinda da família real portuguesa, o processo de independência, o crescimento da economia cafeeira e a ampliação de cidades, as mulheres começaram a ganhar maior visibilidade. Emergia a noção de privacidade, importada da Europa. Não importava se as famílias…

Leia Mais

Revolta de Carrancas: explode a violência

Publicado em 25 de novembro de 2013 por - História do Brasil

 Os grandes proprietário de terras temiam uma onda de revoltas de escravos, como havia ocorrido no Haiti. No Brasil, houve episódios em que a violência, inerente às relações entre senhores e cativos, irrompeu de maneira quase incontrolável – a Revolta das Carrancas é um exemplo deste tipo de acontecimento trágico. O texto…

Leia Mais

Uniões à moda da terra

Publicado em 25 de novembro de 2013 por - História do Brasil

Entre a maior parte da população, a mulher raramente possuía dote ou condições para se casar. A luta pelo sustento era sua tarefa principal. Mestiças, mulatas e negras sofriam privações, careciam de educação e tinham a mobilidade controlada. Não podiam ir de um lado para outro quando quisessem, embora muitas…

Leia Mais
1 444 445 446 447 448 462