Nossa solidariedade aos professores: chega de violência!

Publicado em 30 de abril de 2015 por - temas atuais

Todos sabemos que o respeito é uma virtude, mas apenas, se seu objeto for digno. Existe, de fato, uma forma de respeito feita de conformidade social e de submissão à hierarquia que nasce do adestramento puro e simples.  Chicote, punições, sanções ajudam, infelizmente, as pessoas a abaixar a cabeça. Quando o respeito justifica uma obediência sem reflexão, ele se torna a porta aberta para a irresponsabilidade. Ou a intolerância. 
Respeitar, ao contrário, é uma tomada de consciência que me faz reconhecer “a humanidade do Outro como em mim mesmo” – diria Kant. Esse respeito implica a suspensão de todo e qualquer ato blasfematório, insolente, violento ou destruidor. Silenciosamente, por meio de um acordo tácito, ele impõe um limite que não pode ser ultrapassado. Falo, sim, do respeito de outrem, de si, do respeito dos Direitos e da dignidade de cada um, do respeito da diferença e da verdade da Lei.
Temos necessidade existencial de respeito, esse sentimento indispensável ao nosso “viver junto” e, que, por tão facilmente se degradar em dependência e submissão, suscita uma reflexão constante e sem concessões. Ele exige também uma ação onde caibam a moral, a política e o sentimento de sagrado.
Somos professores. Exigimos dos cidadãos e do Estado, apenas e unicamente RESPEITO! 
 – Mary del Priore.
protesto-professores---bomb
Bomba caindo ao lado de manifestante, no Paraná.(G1).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!