“Historiadores e historiadoras, esses desconhecidos”

Publicado em 17 de agosto de 2016 por - dicas

“O que fabrica o historiador quando ‘faz história’?”. Há quarenta
anos, a pergunta lançada por Michel de Certeau serviu de mote para a
análise dos fundamentos da “operação historiográfica”, a qual
tornou-se um referencial para os estudos de história da historiografia,
ainda hoje evocada para as mais variadas abordagens. Esta chamada para o
próximo dossiê de História da Historiografia a retoma agora com o
propósito de estimular artigos que tomem o sujeito historiador como tema
central, discutindo como a operação historiográfica pode ser percebida,
apreendida, compreendida quando projetada sobre um/a historiador/a
específico/a, sua trajetória, sua produção, os debates em que se
envolveu. Longe de fazer a defesa do indivíduo “genial”, que escreve a
sua obra de modo desprendido, o que se pretende é pôr em discussão de que
maneira(s) o lugar social, as práticas e regras do campo e a dimensão
própria à escrita atuam efetivamente sobre o trabalho historiográfico a
partir da figura daqueles que realizam tal trabalho. Ou, em outras palavras,
retomando a célebre questão de Certeau, o que se propõe aos autores e
autoras é um ligeiro, mas significativo, deslocamento em sua formulação:
quem é o/a historiador/a quando “faz história”?
Chamada para o dossiê “Historiadores e historiadoras, esses desconhecidos:
Quem e como se escreve a História” (Número 22, dezembro de 2016).

Os interessados em submeter trabalhos para publicação neste dossiê devem
enviá-los até o dia 21 de outubro de 2016 por meio do site:

livros3

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!