Exposição sobre imigrantes no Rio de Janeiro

Publicado em 11 de março de 2015 por - História do Brasil

Exposição: ENTRE DOIS MUNDOS

Curadoria e pesquisa: Prof.ª Dr.ª Syrléa Marques Pereira (LABIMI/UERJ/FAPERJ)

Data: 10 de março à 02 de abril de 2015, das 9h às 20h

Local: Galeria Gustavo Schnoor – Centro Cultural

Rua São Francisco Xavier, 524 – Maracanã – Rio de Janeiro

 

ENTRE DOIS MUNDOS

 

“Viver um pedaço em cada país, em cada lado, em cada lugar”

Aurora Cardezo Ferreiro (1940), Espanha.

Esta é uma metáfora do sentimento dos imigrantes: viver entre dois mundos. Dita em português, espanhol ou italiano, esta frase resume a ideia desta mostra: dar voz a pessoas que deixaram as suas terras natais para continuar a vida no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro.

Recolhidos durante quase cinco anos, os depoimentos orais de imigrantes e seus descendentes nos falam de suas antigas aldeias e da aventura de cruzar o Atlântico, mas também relembram histórias de luta em solo tupiniquim, com pitadas de orgulho e saudade. Narrativas que reconstroem trajetórias de vida do fim do século XIX e meados do século XX, mas também algumas que acabaram de se iniciar.

Suas memórias e as fotografias de família expostas imortalizam casamentos, batizados dos filhos, aniversários, almoços e passeios. Como, também, as atividades laborais que desenvolveram: as trouxas de roupas que lavaram, as vestimentas que costuraram, as casas que cuidaram, o público que atenderam nos balcões, as máquinas que operaram, as colheitas que fizeram, as mercadorias que venderam.

Em um mundo que convive com os problemas de xenofobia e racismo, suas vozes nos lembram que a mobilidade de mulheres e homens é histórica e uma condição imposta para a sobrevivência humana.

 “Obrigada por me procurar”.

Maria Alcina Marques Rafael(1950), Portugal.

Aqui estão reunidas narrativas orais recolhidas por meio de entrevistas e fotografias  doadas para reprodução (viva a tecnologia!), entre 2010 e 2015. Este material constitui um acervo histórico organizado com a imprescindível participação de 10 alunas(os) estagiárias(os) dos Cursos de Ciências Sociais e Relações Internacionais no LABIMI.

Este trabalho é dedicado a todas e todos imigrantes e descendentes que gentilmente me narraram suas histórias de vida. Especialmente, para Giomar Josefa Sanroman Solleiro e Henriqueta Villa Alvarez Cupolillo, que não tiveram tempo de ver as nossas tardes cheias de histórias e muitas fotografias transformadas em versos e poemas de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!