Digitalizando Documentos Ameaçados – Livros de Notas da Bahia (1664-1889)

Publicado em 12 de junho de 2016 por - dicas

          O projeto Digitalizando Documentos Ameaçados, que tem atual foco nos Livros de Notas da Bahia, entre 1664 e 1889, já transformou em imagem digital mais de 400 mil folhas. A digitalização de documentos é uma ação eficaz para o manuseio e acesso a uma documentação bastante sensível por conta da idade avançada. É uma parceria entre a Fundação Pedro Calmon – Secretaria do Estado da Bahia (FPC-SecultBA), Arquivo Público do Estado da Bahia (APEB), e o programa de pós-graduação em História (PPGH) da Universidade Federal da Bahia.
         O objetivo principal é justamente o de facilitar o acesso desses documentos para a sociedade e a comunidade acadêmica. Com coordenação de João José Reis e Gabriela dos Reis Sampaio, e as técnicas de digitalização de Urano Andrade e Luiz Gomes, a expectativa é de que, em dois anos, o acervo esteja completamente digitalizado e acessível. Os Livros de Notas são documentos de grande utilidade aos pesquisadores que precisam de dados materiais sobre a sociedade baiana entre os séculos XVII e XIX. Esses registros cartoriais trazem interessantes informações sobre propriedades, posses, valores, contratos, e, talvez mais significativo, detalhamentos sobre a escravidão, como cartas de alforrias e escrituras de compras e vendas de escravos.
        Depois do acervo do Arquivo Nacional do Rio de Janeiro, é o mais importante conjunto de documentos históricos do Brasil. O projeto estabelece a grande importância que a digitalização tem, através do avanço técnico e tecnológico, para salvaguardar esses conhecimentos e permitir, através do meio digital, seu acesso mais dinâmico e menos burocrático. Pode ser acompanhado pelo site: DIGITALIZANDO OS LIVROS DE NOTAS DA BAHIA.
notas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!