Dia de Santo Antônio

Publicado em 13 de junho de 2014 por - História do Brasil

Hoje é dia de Santo Antônio, um dos mais populares no Brasil e em Portugal. Desde os tempos coloniais, as moças que desejavam se casar, mas que encontravam dificuldades, costumavam rezar para o “santo casamenteiro”. Nos casos de decepção amorosa, por exemplo, algumas, mais desesperadas, chegavam a esconder o Menino Jesus que o santo trazia nos braços até que ele lhes restituísse o namorado fujão. Quadrinhas de época mostram que já se recorria ao milagroso santinho para conseguir um noivo ou uma noiva:

Meu santo Antônio faceiro

santo dos mais adorados

que, sendo um santo solteiro,

cresces o rol dos casados.

Luís da Câmara Cascudo, lembra que as festas em sua homenagem quase desapareceram, mas o prestígio de arranjar casamento e encontrar objetos perdidos se mantém. “Trouxeram os portugueses o culto antonino, que se divulgou e fixou através dos tempos. (…) O Santo Antônio de Pádua ficou sendo o deparador das coisas perdidas. Dessa habilidade decorre a notoriedade de casamenteiro quase infalível. Encontrar noivo é também um milagre de paciência incrível. Em Portugal e no Brasil diz-se que o santo era visitado comumente pelo Menino Deus, e a iconografia antonina reproduz abundantemente essa tradição. As moças submetem a imagem de Santo Antônio a todos os suplícios possíveis, na esperança de um rápido deferimento”.

Dentre as inúmeras habilidades do santo, estava incluída a de recuperar escravos, faceta menos simpática, de acordo com Câmara Cascudo. Por outro lado, o Santo Antônio Preto era venerado pelos escravos. “Podia ser apenas a comum imagem, pintada de negro por solidarismo e sublimação de seus devotos”, conta o folclorista.

-Márcia Pinna Raspanti/Mary del Priore.

Santo_Antonio

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!