Concurso IHGRJ: Histórias do Rio

Publicado em 7 de março de 2017 por - dicas

O Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro  (IHGRJ) lança o primeiro Concurso de Estudo e Difusão da História do Rio de Janeiro, que se destina a premiar estudantes de  níveis  médio e superior, incentivando a pesquisa, o estudo e a difusão da História, além de promover e defender o patrimônio natural e cultural da Cidade e do Estado do Rio de Janeiro. Serão escolhidos trabalhos que tratem de pequenas histórias do Rio de Janeiro, passadas em qualquer século e que abordem pessoas, bairros, ruas, instituições, fatos ou quaisquer acontecimentos. Poderão participar do concurso estudantes de nível  médio e de nível superior, devidamente matriculados em qualquer universidade na cidade e no estado do Rio de Janeiro, que não possuam vínculo de parentesco de até segundo grau com os membros da comissão julgadora.

Para a presente edição institui-se o Prêmio Mem de Sá em três níveis (ensino médio, superior e pós-graduação). A premiação do concurso ocorrerá em cerimônia a ser realizada na sala CEPHAS do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, no mês de dezembro, durante a sessão magna do IHGRJ, quando serão entregues os seguintes prêmios:

  1. Livros de autoria de todos os sócios do IHGRJ aos vencedores dos níveis superior e pós graduação
  2. Prêmio especial ao primeiro colocado do nível superior: um laptop.
  3. Publicação dos trabalhos dos três primeiros colocados, nos três níveis, na Coluna do IHGV, no Jornal Tribuna do Interior da cidade de Vassouras.
  4. Publicação, na Revista do IHGRJ, dos primeiros colocados nos níveis superior e pós-graduação.

Os trabalhos concorrentes ao Prêmio Mem de Sá deverão observar os seguintes requisitos:

  1. Obediência às normas da ABNT;
  2. Digitação em papel modelo A4;
  3. Número de páginas – 10 no mínimo e 20 no máximo;
  4. Espaço entre linhas – 1,5 digitadas em fonte Arial, tamanho 12 e espaço 1,5, de um só lado, com a indicação, na capa, do pseudônimo do candidato.;
  5. Citação de fontes bibliográficas, no mínimo de 10 obras (livros, revistas, jornais, etc).

O julgamento dos trabalhos concorrentes será feito da forma abaixo discriminada:

  1. Os critérios de avaliação serão baseados na originalidade, qualidade de linguagem; concisão no texto e qualidade do conteúdo;
  2. O Instituto Histórico e Geográfico do Rio de Janeiro constituirá comissão, formada por quatro historiadores (quatro), especialmente indicada para julgar os trabalhos apresentados.
  3. As decisões da Comissão Julgadora será definitiva, não cabendo qualquer recurso ou impugnação.

Serão inscritos no concurso todos os estudantes que tiverem entregado ou postado seu trabalho em qualquer agência dos correios até a data limite, comprovada pelo carimbo de postagem e que tenham os seguintes documentos:

  1. Envelope fechado contendo: folha de identificação do autor, seu pseudônimo, endereço e telefone, o título de seu trabalho, comprovantes de estar matriculado no nível superior. Este envelope não deverá conter externamente, qualquer marca ou sinal de identificação e será numerado pela comissão julgadora.
  2. Envelope contendo o trabalho, propriamente dito, que não deverá conter qualquer identificação e que receberá o mesmo número do primeiro envelope, pela comissão julgadora.

Não haverá formulários específicos e todos os candidatos deverão entregar ou enviar via Correios seus trabalhos em 03 (três) vias, para o seguinte endereço:

Concurso do IHGRJ

Avenida Augusto Severo, 8- 12º andar.

Glória – CEP- 20021- 040

Rio de Janeiro

(Prazo limite para entrega ou postagem nos correios: 30 de setembro de 2017)

Fonte: Neusa Fernandes, presidente do IHGRJN

Logo_oficial_do_IHGRJ

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário

  1. tullio macacchero disse:

    Lendo o edital e quero deixar claro que não pretendo concorrer, vi que os candidatos são divididos por escolaridade. Entendo que quem tenha um pós graduado tenha de estar em outro patamar, mas por que não quem não tenha os índices de escolaridade indicados, estejam abaixo do que os organizadores pedem? Creio que o melhor seria abrir para todos os interessados independente da escolaridade. Acho que assim seria mais enriquecedor para o concurso

Deixe o seu comentário!