Cinco séculos de História do Brasil

Publicado em 27 de dezembro de 2014 por - História do Brasil

Vale a pena visitar a Coleção Brasiliana Itaú, em exposição permanente no Espaço Olavo Setubal, no Itaú Cultural, em São Paulo. São mais de 1,3 mil itens, que abrangem mapas, pinturas, gravuras, moedas, medalhas, documentos e livros, que registram cinco séculos da História do Brasil .

Olavo Setubal começou, em 1969, a colecionar obras de arte, documentos, objetos e livros que retratam a produção artística no país desde o descobrimento até o século XX. O acervo hoje tem mais de 12 mil itens, considerado o maior de uma companhia privada da América Latina. O Itaú Cultural organizou um recorte deste patrimônio.

Extraído das coleções Brasiliana Itaú e Itaú Numismática, inclui obras de Frans Post, Rugendas, Debret, moedas e medalhas desde a entrada dos portugueses no país, primeiras edições de obras de poetas e romancistas como Machado de Assis e Castro Alves, entre outros trabalhos e autores.

Com curadoria do historiador da arte Pedro Corrêa do Lago (Coleção Brasiliana Itaú) e do arqueólogo numismata, prof. dr. Vagner Carvalheiro Porto (Numismática Itaú) e projeto expográfico da cenógrafa Daniela Thomas e do arquiteto Felipe Tassara, o local está aberto ao público desde 13 de dezembro de 2014, com uma mostra permanente em dois andares. As coleções Brasiliana Itaú e Itaú Numismática reúnem um dos mais completos acervos da produção artística sobre o país, desde o descobrimento até o início do século XX.

As 1,3 mil obras foram selecionadas curatorialmente entre os destaques das duas coleções em um recorte dos cerca de 10 mil itens reunidos somente nestes dois conjuntos. Elas retratam o país desde a chegada dos colonizadores e percorrem cinco séculos de história. Entre as peças a serem exibidas ao público estão o óleo sobre madeira Povoado numa planície arborizada, produzido por Frans Post entre 1670 e 1680 – primeira peça adquirida por Olavo Setubal para a coleção – e uma vasta seleção de gravuras de Rugendas, Debret, Chamberlain, Auguste Sisson, Schlappriz, Buvelot e Moreau, Bertichem e Emil Bauch, reproduzindo as primeiras paisagens vistas do país.

O Espaço Olavo Setubal apresenta, em nove módulos, peças iconográficas, imagens avulsas ou inseridas em álbuns, livros, documentos e mapas que retratam e revelam o Brasil e sua cultura. Os grandes artistas viajantes são representados em gravuras, pinturas, aquarelas ou desenhos originais, assim como as primeiras obras publicadas a respeito do país no exterior e álbuns iconográficos, impressos na Europa e em território nacional. As obras-primas da literatura brasileira também marcam presença, com exemplares de primeiras edições, muitas delas com dedicatória e ilustrações de nomes fundamentais da arte brasileira. Os conjuntos manuscritos não são menos importantes e trazem peças fundamentais da história e na literatura produzida no país ou sobre ele.

Coleção Brasiliana Itaú

Itaú Cultural (av. Paulista, 149, São Paulo).

De terça a sexta, das 9h às 20h.

Sábados, domingos e feriados, das 11h às 20h.

Saiba mais sobre a exposição nos links abaixo:

http://novo.itaucultural.org.br/explore/espaco-olavo-setubal/

http://cmais.com.br/espaco-olavo-setubal-colecao-brasiliana-itau-1

indiadbfranzpost

Índia de Debret e óleo sobre madeira Povoado de Frans Post entre 1670 e 1680.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários

  1. Cesar Cataldi disse:

    ” Triste e perceber que A Nossa Historia esta sempre restrita a um Grupo que tem Pode de Compra $$ , na maioria lourinhos alemaes ( 30 Milhoes e A Maior Cidade Industrial $$ alema do Mundo ) que trouxeram sua historia de guerras e Vazio , uma pseudo Moderninade , deixando os que aqui sao Brasileiros sem acesso a A Nossa Historia e com Razoes muito Claras e Economicas atras desse Secular Fenomeno ! Por que afinal ?! Sempre uma porcentagem % minima com Poder de Compra e , como nao poderia deixar de ser , um Puplico Internacional !!

  2. Sidnei Aparecido Gonçalves disse:

    tenho 11 gravuras de rugendas moro em palmas tocantins as peças são originais oque faço com elas a 20 anos esta com minha esposa só agora tivemos conhecimento que é algo que faz parte da historia

Deixe o seu comentário!