Aventureiros ou pilotos? O automobilismo chega ao Brasil

Publicado em 22 de março de 2014 por - História do Brasil

Nas primeiras décadas do século XX, o modelo masculino mais valorizado era do sportman, aquele homem que praticava esportes viris, que esbanjava força, ousadia e coragem. Várias modalidades esportivas entraram na moda: futebol, esgrima, remo. Os automóveis começavam a chegar no Brasil e logo as se tornaram objeto do desejo dos rapazes da elite. Mas, não bastava desfilar pelas ruas das cidades nas potentes máquinas importadas, era preciso participar de corridas e arriscar-se em percursos perigosos (lembrem-se de que o estado das estradas na época – quando elas existiam – era precário).

Em 26 de julho de 1908, foi realizada, em São Paulo, a primeira corrida de automóveis do país e da América do Sul. O Circuito de Itapecerica (com 75 km) começava no Parque Antártica, seguindo pelas estradas de Santo Amaro, Itapecerica da Serra e Embu. Foram criadas 5 categorias para os competidores, sendo que 16 automobilistas e três motociclistas se inscreveram. Foi um sucesso: a população saiu às ruas para acompanhar o grande acontecimento. Os mais chics pagaram 2 mil réis para assistir à largada e à chegada da corrida na atual sede do Palmeiras. A maior parte dos curiosos, entretanto, foi para pontos estratégicos do percurso para ver os automóveis de perto – e de graça.

O vencedor foi o Fiat de 40 CV  de Sílvio Penteado, que levou cerca de uma hora e meia para terminar o trajeto – com velocidade média de 50 km/h. Uma façanha. O segundo melhor tempo foi do Lorraine-Dietrich de 60 CV, dirigido por Jorge Haetijens, que não tinha concorrente em sua categoria. A moto de Eduardo Nielsen conseguiu o terceiro melhor resultado. Apenas dois pilotos tiveram que abandonar a prova. A entusiasmada torcida acompanhava tudo de olhos vidrados. Era a modernidade chegando ao Brasil!

Os vencedores receberam suas taças de prata e medalhas de ouro, sem que a multidão se dispersasse. O conde Antônio Álvares Penteado ofereceu um jantar de gala em sua mansão, na avenida Higienópolis, para comemorar o sucesso do evento. Os membros do Automóvel Club do Brasil (criado em 1907) e de São Paulo (1908) foram homenageados.

 Algumas curiosidade sobre a chegada do automóvel no Brasil:

– Em 1891, Alberto Santos Dumont, o “pai da aviação” e grande dândi da época, importou o primeiro modelo a chegar ao país, um Peugeot.

– De 1891 a 1907, foram trazidos apenas 600 carros para o Brasil. De 1908 a 1913, houve um boom nas importações, com 9.915 unidades. Com a 1ª Guerra Mundial, as importações voltaram a cair.

-Em fevereiro de 1908, o conde Lesdain iniciava a travessia do Rio de Janeiro a São Paulo, com seu Brasier. A aventura levou inacreditáveis 36 dias e causou furor entre a população. O conde não participou da corrida do Circuito de Itapecerica.

(Márcia Pinna Raspanti, baseado em “A Primeira Corrida da América do Sul”, de Vergniaud Calazans Gonçalves)

primeiracorrida

Sílvio Penteado em seu Fiat.

torcida1908

A população saiu às ruas para acompanhar a corrida.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!