A festa de casamento

Publicado em 13 de novembro de 2013 por - História do Brasil

“Isabel vestiria filó branco, véu de rendas de Bruxelas, grinalda de flores de laranjeiras e ramos das mesmas laranjeiras apanhando o vestido do lado esquerdo. Gastão, o uniforme de marechal, com a comenda da Ordem do Mérito Militar de Espanha, a comenda da Ordem da Casa de Saxe e a medalha da campanha de Marrocos.

Depois da troca de alianças, ao som de harpas, os ‘guarda-tapeçarias’ estenderiam no estrado do altar-mor uma ‘rica colcha bordada de ouro’ e os noivos se ajoelhariam sobre as almofadas para receber as bênçãos . A seguir, Gastão seria condecorado e receberia ‘um ósculo paternal’ do imperador, numa demonstração pública de que entrara na ‘imperial família’. Seguir-se-ia um Te Deum Laudamus. Na saída, uma salva de artilharia postada no largo do Paço e correspondida pelas fortalezas e embarcações colocadas em semicírculo na baía anunciaria aos moradores da cidade que a cerimônia estava concluída. Desfile militar e recepção no Paço encerrariam uma parte da festa. Ela ‘graciosa’ e sorridente e ele digno, segundo os jornais”.

Descrição do casamento de Isabel e Conde D’Eu, em “O Castelo de Papel”, de Mary del Priore. Houve alguns imprevistos e gafes na festa, como em todas as cerimônias do tipo, mas os noivos eram apaixonados – coisa rara naqueles tempos….

casamet1

Isabel e Gastão: noivos apaixonados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!