A festa da Botada ou da Moagem

Publicado em 14 de novembro de 2015 por - História do Brasil

A festa da Botada marcava o início da moagem da cana de açúcar nas fazendas do Nordeste. Sem que o padre benzesse o canavial, ninguém, homem livre ou escravo, ia começar sua tarefa. Se algum acidente sobreviesse, seria explicado como justo castigo de céu. Falta de fé, de observância religiosa.

A casa de vivenda, a do engenho, os paióis, as senzalas eram caiados e limpos.Quinze dias antes da moagem, cortavam-se as canas que chegavam em carros de bois e ficavam sob alpendres ou em depósitos especiais. De véspera, enfeitava-se a casa da fazenda e demais construções. No terreiro, as bandeiras flutuavam nas extremidades de bambus verdes. Matava-se um boi para o banquete dos senhores, e carneiros e galinhas para a refeição dos escravos. Os compadres e amigos, vindos de longe com suas famílias, chegavam um dia antes. Foreiros ajudavam escravos nos preparativos da música e dos fogos.

No dia da Botada, visitantes acorriam sobre carros de bois, amontoados
sob toldos de esteiras ou de chitão lavrado. Muitos vinham a pé, descalços, trazendo os sapatos ao ombro. Ouvia-se o engenho moendo com prazer. Nesse dia, com exceção da gente envolvida com a festa, ninguém mais trabalhava. Os escravos batucaram depois do jantar. Os foreiros cantavam e dançavam. As músicas faziam referência ao corte da cana, à moagem e ao preparo do açúcar.

O fazendeiros presenteavam as crioulas e mulatas de estimação com cortes
de chita ou de cassa, fios de corais e brincos de ouro. Depois da missa, a família, os convidados e alguns escravos seguiam para o engenho. Velas acesas eram colocadas perto dos cilindros sobre a plataforma que sustentava as canas, junto com uma imagem de Nosso Senhor na cruz. O padre com breviário lia várias orações e, em certos momentos, com um ramo de arbusto, aspergia água benta no engenho e os presentes.

– Texto baseado em “Beije-me onde o sol não alcança”, de Mary del Priore. Editora Planeta, 2015.

beijomary

VOCÊ PODE COMPRAR ESTE E OUTROS LIVROS PELO NOSSO BLOG! BASTA CLICAR NOS LINKS À DIREITA DA PÁGINA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!