“A carta da condessa: família, mulheres e educação no Brasil do século XIX”

Publicado em 27 de julho de 2016 por - dicas

 

Por Samuel Albuquerque.

          Uma carta, escrita em 1879 por Luísa Margarida Portugal de Barros (1816-1891), a Condessa de Barral, é o fio de Ariadne que conduz o leitor por esta narrativa. Destinada ao senador Antonio Diniz de Siqueira e Mello (1812-1884), a missiva é um testemunho revelador. Além de tratar da educação escolar e do cotidiano de um dos netos do político, que, sob os cuidados da condessa, estudava em um colégio interno francês, ela apresenta dados sobre: as experiências das elites brasileiras que residiam na capital francesa em fins da década de 1870; a educação das mulheres entre as elites brasileiras na segunda metade do século XIX; a presença alemã no campo econômico e no campo educacional nas províncias da Bahia e de Sergipe; e as relações entre as “nobrezas” brasileira e europeia.

          Desafiando o espaço, a carta da Condessa de Barral chegou ao Brasil em 10 de maio de 1879. Desafiando o tempo, ela está preservada no acervo do Instituto Histórico e Geográfico de Sergipe. Desafiando a ignorância, ela nos ajuda a compreender, entre outras coisas, os meios a partir dos quais a presença de preceptoras estrangeiras se tornou um fenômeno histórico-educacional no Brasil do século XIX e primeiras décadas do século XX.

Lançamento do livro “A carta da condessa: família, mulheres e educação no Brasil do século XIX”, de Samuel Albuquerque (Editora UFS, 2016).

Data: 5 de agosto de 2016
Horário: 16h
Local: Casa de Sergipe (Rua Itabaianinha, 41 – Centro/Aracaju)

cartabarral

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 Comentários

  1. Rita de Cássia Melo de Brito disse:

    Como faço para adquirir esse livro? Achei muito importante o conteúdo e interessante também. Sou muito ligada nessa questões de história.

Deixe o seu comentário!