A abolição em novas perspectivas

Publicado em 18 de novembro de 2015 por - História do Brasil

O livro organizado por Maria Helena P. T. Machado e Celso Thomas Castilho, “Tornando-se livre – agentes históricos e lutas sociais no processo de abolição” (São Paulo: Edusp e Universidade de Vanderbilt, 2014) traz reflexões sobre a “experiência histórica complexa e multifacetada, vivida pelos afrodescendentes, de ser escravizado e tornar-se livre” no Brasil. Com artigos de pesquisadores do Brasil, Europa e EUA, também abarca a dimensão internacional e transatlântica do processo. Abrangendo, entre outras, questões de gênero, família, trabalho escravo, movimentos sociais, urbanos e rurais e atuação jornalística; evidencia-se nesta obra a disputa política em torno da libertação desses indivíduos e sua própria agência na luta pela sua emancipação e nas discussões sobre seu futuro depois dela.

Nas palavras dos organizadores: “Tornando-se Livre apresenta, assim, um balanço dos estudos recentes sobre a abolição no Brasil e busca refletir os avanços já obtidos e os desafios que ainda estão por vir na busca da superação da escravidão e de sua herança do país”.

Um tema muito importante que será objeto de debate no Cedem, Centro de Documentação e Memória da Unesp, no dia 25 de novembro, quarta-feira, às 18h 30.

Expositoras

 Ligia Fonseca Ferreira – doutora em Estudos Portugueses e Brasileiros pela Université de Paris III – Sorbonne, com tese sobre vida e obra de Luiz Gama, pós-doutoranda no Instituto de Estudos da Universidade de São Paulo, atualmente é professora do departamento de Letras da UNIFESP – Universidade Federal de São Paulo.

Maria Clara S. C. Sampaio: graduada em Direito – PUC/SP, possui graduação em História, mestrado e doutorado em História Social – todos pela USP. Atua no ensino superior com os temas: História do Brasil Imperial, Escravidão Atlântica, História da África, História dos Estados Unidos, História do Trabalho, Escravidão e Abolição, Gênero e Subalternidade.

Marilia Bueno de Araujo Ariza: possui graduação e mestrado na área de História – todos pela USP. Atualmente desenvolve pesquisa de doutorado a respeito de trabalho, práticas e discursos sobre maternidade e infância de mulheres e menores de idade libertos, libertandos e livres pobres também na cidade de São Paulo (séc. XIX). A pesquisa, a ser concluída em 2016, é financiada pela Fapesp. 

Mediação

 Oscar D´Ambrósio – doutor em Educação, Artes e História da Cultura – Universidade Presbiteriana Mackenzie, mestre em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Unesp, graduado em Jornalismo pela ECA-USP, é assessor-chefe da Assessoria de Comunicação e Imprensa da Reitoria da Unesp.

Inscrições gratuitas – enviar nome completo, e-mail e instituição para:

Sandra Santos (organização e produção), e-mail: ssantos@cedem.unesp.br

Data e horário: 25/11/15, 4ª feira às 18h30

Local: Praça da Sé, 108 – 1º andar (metrô Sé), São Paulo

Duração: 2h30 – 60 lugares

Certificado de participação: a ser retirado no evento

abolição

VOCÊ PODE COMPRAR ESTE E OUTROS LIVROS PELO NOSSO BLOG! BASTA CLICAR NOS LINKS À DIREITA DA PÁGINA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Comentários

Deixe o seu comentário!